Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aquele velho jatobá

Aquele velho jatobá
guardava a seiva dos amores do império
que riscavam juras na base de seu tronco
e se amavam na sombra de sua copa.

Aquele velho jatobá
bem ali,  na curva da vereda,
alucinava quem o descrevesse
e soltava na garganta de um só ,
minúsculo homem,
A palavra   respeito.
Respeito.

Aquele velho jatobá,
De frondosa formosura,
agradece a floresta, abraça o tempo,
e converte-se  em imponência.
Imperatriz das árvores
teme agora um novo destino:
Máquinas vorazes
de contemporânea dor
que causam real temor.
J Franco
Enviado por J Franco em 26/10/2005
Código do texto: T63980
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J Franco
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 41 anos
11 textos (590 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 03:54)
J Franco