Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MORTE – Nada mais!

Um dia também morrerei,
como todos vivos morrerão.
Momento em que trocarei,
minha cama por um caixão.
Novo tempo para um espírito,
no corpo só vermes viverão!

O céu que fica onde a terra acaba,
Receberá minha alma ou não?

Até que morra eu viverei,
com todo vigor e emoção.
E na vida nela buscarei,
ouvir meu doente coração.
Tempo de súdito para o rei,
somente pedidos de perdão!

O céu que fica onde a terra acaba,
Receberá minha alma ou não?

* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

Seu Pedro, 60 anos (29 de dezembro), vem a cada dia pedido para Deus o levar para o céu, ou encaminhá-lo para o inferno. Já não suporta ter vivido tanto para tantos e vê, por exemplo, neste espaço uma advertência "NÃO PUBLIQUE TEXTOS QUE NÃO SEJAM DE SUA PRÓPRIA AUTORIA", culpa dos editores deste site? Não, mas a imoralidade do Mundo se revela cada vez, mais fraudador, mais desumano, menos respeitador, e nos obriga a ser igualado aos mequetrefes, ladrões e tantos marginais. Em Mundo que inocentes morrem ou pagam pelos crimes de alguém, para mim é decepcionante viver!

Sem suicídios... Rs rs rs
Seu Pedro
Enviado por Seu Pedro em 16/11/2007
Reeditado em 16/11/2007
Código do texto: T740113

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Seu Pedro, Pedro Diedrichs, - Jornalista do Sertão / Editor de jornal Vanguarda, Guanambi, Bahia). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Seu Pedro
Guanambi - Bahia - Brasil, 69 anos
370 textos (73333 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 09:48)
Seu Pedro