Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor de mãe ...

"Você ri do meu rosto enrugado.
Dos meus cabelos já grisalhos.
Você ri das minhas mãos calejadas,
De tanto levantar a enxada
Para lhe dar a comida tanto desejada.

Quando pequeno sentias orgulho de mim.
Hoje sentes vergonha de apresenta-me como “tua mãe”
Meu coração chora quieto tua desfeita, e se apieda de tua situação.
Por que negas de onde vens, se nem ao menos sabes para onde vais?

Penso na minha simples humildade e simplicidade.
Que deve ser apenas uma fase. Deve ser por causa de teus amigos de escola.
E quieta espero passar esta hora. . . .

Passam-se dias, meses e anos. ..
Sinto que quanto mais cresces mais aumenta teu repudio por mim.
Não tenho coragem de perguntar-lhe o que fiz.
Não por medo da resposta, pois tudo o que fiz foi para o teu bem.
Mas por medo que te afastes ainda mais de mim.

Já abandonaste o lar materno. Tuas visitas ficam cada vez mais esparsas.
Sinto falta de tua presença em meu lar.
Sinto falta do abraço, do beijo de um filho, que nem mais como está.

Despeço-me da mãe terra sozinha e abandonada. Com as mãos calejadas,
De tanto segurar a enxada, semeei muitas vezes a terra e em cada semente depositada,
Junto depositava o meu sonho de um dia regressares ao lar materno me abraçares e me chamares, como outrora, de mãe.
Agradeço a este mundo por me acolher, me despeço com carinho e com lágrimas nos olhos dou meu último suspiro e regresso ao criador.

Mesmo tu me rejeitando como mãe, sinto imensa ternura por ti.
Peço permissão para acompanhar teus passos e saber como meus netos estão. Pois que em vida nào me ensejasse tão bela visão.

Percebendo teus mais íntimos pensamentos, sinto que começa a desabrochar uma ponta de amargura em teu ser.
Pois devagar percebes que perdeste uma grande parte, uma grande fase de tua vida.

Sempre que possível e permitido, estou ao teu lado meu filho. Ensejando-te palavras de conforto e amor. Acalentando-te durante o sono, até que estejas pronto a vir ter comigo teu momento de perdão. Não por que eu te condene, mas por que fará bem ao teu coração.

Thaís T
Enviado por Thaís T em 29/12/2005
Código do texto: T91952
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Thaís T
Blumenau - Santa Catarina - Brasil, 33 anos
19 textos (1307 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:28)
Thaís T