Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Única Saída

Abismo sem fundo.
As paredes de lama:
lodo de carne
imundícies humanas.
Alma cansada olhai para as mãos estendidas.
Estiradas do alto para dentro do poço.
Os túneis aos lados, são ilusões que levam a morte.
Labirinto confuso.
Entrando, saindo e voltando sempre
ao centro da voragem sem fundo.
Riquezas,
prazeres,
poder,
são canais circulares
que trazem de volta
ao sorvedouro
profundo
Cruel...
Que leva a morte,
morte infinda,
queda total,
infernal.
Alma cansada,
não rodes
nem procures atalhos.
Olhai para cima.
Vede as mãos estendidas
A querer te salvar
Elas pagaram o preço.
E nelas está o recibo:
As marcas dos cravos da cruz.
Senti a ternura.
Provai o amor.
Subi às alturas,
Seguro nas mãos do bom Redentor.


gentil
Enviado por gentil em 07/10/2007
Código do texto: T684348

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Apenas reconhecer de forma pública a autoria.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gentil
Planaltina - Distrito Federal - Brasil, 80 anos
25 textos (2072 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 08:35)
gentil