Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GAVETAS

Hoje, limpando minhas gavetas, joguei tanta coisa fora...
Joguei fora coisas que guardei por anos,
cartas e rascunhos amarelados pelo tempo,
retalhos de histórias engavetadas no esquecimento.
Joguei lembranças caducas de casos perdidos,
joguei no lixo um monte de tranqueiras que só serviam pra mim...
Mas entre tantos trecos, papeis e poeira,
algumas coisas eu só limpei e guardei outra vez:
palavras escritas em cartões, outras em guardanapos,
bens com cara de refugo, tranqueiras que ainda servem pra mim...
São fragmentos de um passado que não sarou,
coisas que guardei, restos que você deixou;
são pedaços de mim que continuarei guardando em gavetas,
são pedaços de você que continuará pra sempre
guardada dentro de mim.
Samuel da Costa
Enviado por Samuel da Costa em 23/01/2006
Código do texto: T102730
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Samuel da Costa
São Paulo - São Paulo - Brasil
14 textos (1257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:15)
Samuel da Costa