Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



" Lairzinha distante " 

Evaldo da Veiga




— Ser ou não ser... eis a questão.
William Shakespeare



Oh que saudade do tempo que vivi,
quando estava alegre vendo
os pássaros no céu e os bichinhos que me davam atenção.
Do pé de Jamelão onde sob sua sombra namorava
com Lairzinha.

Era um amor mais de brincar com os dedinhos,
 fazer cócegas dizendo que o ratinho pegou o queijo.
Nas raras vezes que ficamos nus, nem sabíamos o que fazer,
assim não fizemos nada e nem lamentamos a omissão.
 
Quantas coisas que ficaram e que seriam bem recebidas
se pudessem ser cumulas no agora.

Mas também houve tristezas, ida do meu pai pra sempre
E já não sei se trocaria o antes com o agora,
se queria acumular mesmo.

 
Não tenho ânimo para sanear o processo,
separar joio do trigo e o antes do depois.
Ser ou não ser... eis a questão

 
Nosso amor mesmo era o de esperar o momento de nos vermos
e pedir ao Papai do Céu para não trocar nossos caminhos.
Que vida linda chegar correndo do colégio
e ter os olhos claros e os cabelos da cor do milho,
vendo Lairzinha.
Ouvir uma voz bem clara, nítida e linda,
dizer que sou um menino mais importante do mundo

Ah, vontade de voltar, mas não sei o caminho...
E nem sei se aquele mundo ainda existe,
sentindo por lógico que não.




 
Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 24/08/2006
Reeditado em 29/04/2012
Código do texto: T224417

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313607 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:35)
Evaldo da Veiga