Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Moça da Janela

Em uma tarde de outono
Quando o sol declinava no horizonte
Fazendo do céu um quadro multicor,
A moça da janela, observava
Aquele lindo entardecer.
E todos os dias, eu via
As duas coisas acontecerem.
Que me perdoe a natureza, pois
Ficava com o quadro da janela
Emoldurando a moça de cabelos longos,
Olhar sonhador e, um rostinho angelical.
Naquele dia,
Sem mais poder me conter
Mostrei meu melhor sorriso e,
Uma boa tarde, arrisquei...
De volta, ouvi um murmúrio
Que mal podia ouvir
Mas, seu sorriso bonito
Falava mais alto que a sua voz..
Pedi-lhe uma informação
E, prontamente atendeu
Dirigindo-se ao portão
Para poder me falar e,
Fez bater forte meu coração
Ao admirar aquela linda figura,
De corpo esbelto e elegante que se aproximava de mim
Para  a resposta me dar.
O que perguntei não sei
A resposta também não.
Só sei que daí à frente
Nasceu algo entre nós e, tempos depois
Nos levaria ao altar para nossa felicidade
E alegria dos pais.
Alguns anos se passaram
E Deus nos agraciou com uma linda menina
Que é nosso maior tesouro.
E nosso lindo tesouro, foi linda para um rapaz e,
Casados hoje estão vivendo felizes como nós.
E nessa tarde de outono,
Nós dois juntos na janela,
Assistindo o pôr do sol
Com seus tons multicores.
malvadeza
Enviado por malvadeza em 15/06/2005
Código do texto: T24822
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
malvadeza
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 76 anos
9 textos (648 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:02)