Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fragmentos de Porto Seguro


Aguardente, acende meu desejo.
O calor é tanto
que tanto faz se é dia ou noite.
Venta tanto que levanta a areia
arde a pele como açoite,
lambadas constantes, cortantes.
Porquê tanto calor?
Lua cheia, candeia no céu.
Tudo é paz,
e venta e faz calor.
Aguardente, fogo na alma.


Farol, me aponte o norte
me guie na tempestade
do meu peito,
me livre das pontudas pedras
que ameaçam rasgar
a frágil jangada
em que navega meu coração.
Ilumina minha noite escura
acalma a insensatez desta rota
me aporta em porto solidão.


Tanto mar, tanto mais
a estrada é mais larga
e o horizonte é mais amplo.
Se meus olhos se enchem d’água
meu destino é navegar
tanto mar, tanto mar.
- Escolha um porto seu moço,
um bom porto,
um Porto Seguro.

Porto Seguro – BA – entre 20 e 22 de fevereiro de 1986
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 14/10/2006
Código do texto: T264479

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56516 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:35)
Mauro Gouvêa