Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RELÓGIO MALVADO

Ontem,
te fiz a última poesia.
Falei tanto do meu amor!

Ontem,
ouvi tua música preferida
e tua imagem se fez profunda em mim.

Mergulhei
em cada canto do teu corpo
e me deixei ficar,
embriagada
na ternura dos teus braços.

Ontem,
tive o prazer de ter-te ao meu lado,
no tapete verde de um gramado;
no êxtase sem fim
de beijos e abraços,
em que éramos as vítimas
de um amor cumpliciado,
astuto,
rebelde
e ouriçado.

Quando explodia em mim o coração,
e o sentimento
sem amarras me vencia,
eis que o despertar do relógio no criado
devolve-me à realidade,
quando pude perceber,
que apenas,
havia eu SONHADO.
Genaura Tormin
Enviado por Genaura Tormin em 30/10/2005
Código do texto: T65485
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Genaura Tormin
Goiânia - Goiás - Brasil, 71 anos
311 textos (395805 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:36)
Genaura Tormin