Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Barquinho de papel

Peter Pan no barquinho de papel
Guida Linhares
 
Aquele barquinho de sonhos,
que quando menino ainda,
transformei de um simples e branco papel.
Carinhosamente as dobras,
foram dando forma à fantasia,
pelos meus dedos ávidos do resultado final.

Era um pequeno barquinho, mas cheio de elegância,
encheu-me os olhos de alegria.
Corri para junto do rio que canta,
loas à natureza toda prosa,
e ali me juntei à sinfonia maravilhosa,
sentando-me às suas margens,
e como um ritual infantil,
onde o  "faz de conta" nos transporta,
quiz navegar à Terra do Nunca.

Me senti o próprio Peter Pan,
lançando velas no mar aberto,
rumo a novos mundos e sonhos,
dentro daquele simples barquinho.

Deitei na relva macia
e meus olhos acompanhavam
os suaves movimentos,
naquelas águas claras e plácidas.

De pé na proa, Peter Pan delirava.
Sentia-se o dono do mundo!
Todo o oceano a seus pés,
sucesso, glória, mil amores.
A vida descortinando todos os momentos
e Peter Pan, bravo jovem
a ganhar todas as batalhas da vida.

Sonhos condecorados,
rumos tracejados, em tudo
Peter Pan sentia-se feliz, realizado.
E nesse olhar, fixo no horizonte,
nem se apercebeu que
o barquinho de papel era frágil,
e quando o rio cascateou
em uma pedra do caminho,
o pequeno barco afundou!

E o menino se deu conta,
de que não era mais Peter Pan
e nem havia chegado ao seu destino,
mas que poderia, anos mais tarde,
recordar-se de que,
numa tarde calma, na beira do rio,
lançou seu barquinho de papel,
rumo à Terra do Nunca,
mas como um bravo soldado,
a Terra do Sempre
era seu destino já traçado,
pela sábia eternidade!

Santos/SP - 28/09/07

***
 
Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 04/10/2007
Reeditado em 05/10/2007
Código do texto: T680140
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1957 textos (162505 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 17:54)
Guida Linhares

Site do Escritor