Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhos no espelho

Quando vejo os meus olhos no espelho
Posso ver muito mais que meu reflexo
Vejo porquinhos tomando mamadeira
E colos que me seguravam para contar-me histórias.
Sinto o cheiro de doce de goiaba caseiro
E os risos de minhas festas de aniversário.
Bolinhas de miolo de pão francês
E um casaco quentinho nas tardes de inverno.
Posso enxergar todas as dobrinhas do corpo gordinho e rosado do meu irmão.
Percebo que os passeios dominicais com os meus pais fizeram a minha infância mais criança.
Consigo escutar as gargalhadas das minhas amigas, as longas tardes em que pudemos conversar e confessar nossos segredos juvenis, os sorvetes e as macaúbas, o cheiro das festas natalinas que me faziam tão feliz.
Ouço os cânticos e as orações dos encontros pastorais, a presença de um Jesus adolescente numa quadra de esportes colegial.
Recordo a inquietação ansiosa da primeira paixão e a dor de descobrir que nem sempre o outro queria o meu bem.
Vejo soluços de saudade nas minhas retinas, adeus a pessoas tão queridas que partiram para amar em outro lugar.
Cerro minhas pálpebras para sentir, como na primeira vez, os lábios do amor a me tocar - alma que a minha aguardava.
Posso ver o tornar-me mãe - tradução da minha entrega à vida.
Quando vejo os meus olhos no espelho
Verdes, serenos, agitados, marcados pelo tempo
- nestas linhas é que escrevi quem sou
Com letras e músicas
Encontros e partidas
Amigos e poemas
Lágrimas e abraços
Perfumes e violão
Olho-me e vejo muitas de mim
Não sobrepostas contudo
Frente e costas, verso e anverso
Caleidoscópio, carneirinhos,
Doces, brinquedinhos
Chinela velha, uma fralda, um cachorrinho
Posso ver que procuro a vida eterna
A cura para as pinturas de tardes gris
- muitas rosas pequenas e vasos de jasmins.
Valéria Britto
Enviado por Valéria Britto em 09/10/2007
Código do texto: T686641

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Britto
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 45 anos
78 textos (4059 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 17:33)
Valéria Britto