Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Férias de inverno/2005

Eu queria alguém para pensar o dia inteiro.
Na escola, no clube e até debaixo do chuveiro.
Mas não tinha como eu encontrar esse alguém,
Se todos que eu queria não me queriam ou tinham alguém.

Programei as minhas férias, mas no final deu tudo errado.
Acabei em Curitiba e não na cidade do lado.
Tive acesso à Internet e bate-papo à vontade.
Então entrei numa sala com o nome da cidade.

Curitibanos são fechados ou falam muita besteira.
Então optei por amizade sem “dar nenhuma bandeira”.
Do bate-papo pro MSN dois amigos eu consegui.
O Alê e o Beto conseguiram me divertir.

O Alê é um homem sério, maduro e advogado.
O Beto, um rapaz fofo, inteligente e reservado.
Com o Ale a amizade virtual era suficiente.
Mas com o Beto a conversa ficou um pouco diferente.

Ele me convidou pra sairmos somente como amigos.
Mas minha tia não deixou, achou que tinha perigo.
Eu não quis aceitar e ele muito insistiu.
Eu insisti em recusar e ele quase desistiu.

Quando eu aceitei, no parque nós nos encontramos.
E como eu previa, infelizmente, não ficamos.
Nós marcamos outro encontro que foi bem mais produtivo.
Eu fui passear de turista e ele de Guia turístico.

Conheci toda a cidade e “bati perna pra caramba”.
Mas é do passeio público que eu guardo mais lembranças.
Depois de nos deliciarmos com um sorvete maravilhoso.
NÓS NOS BEIJAMOS!!! E foi muito mais gostoso!

Ficamos naquele lugar lindo por mais alguns instantes.
Depois voltamos para casa e eu estava radiante.
Pela terceira e última vez nós nos encontramos.
E o museu do Oscar Niemeyer nós muito admiramos.

Atrás do museu tinha um lugar realmente muito lindo.
Ficamos lá um bom tempo, só conversando e nos curtindo.
Estava tudo tão lindo que não podia acabar.
Mas eu tinha que voltar pra casa, minha tia ia me matar!

Como dizia Vinícius: “do riso fez-se o pranto”.
A despedida foi horrível e nós quase choramos.
Voltei pra casa, já estava tarde e eu estava meio desanimada.
No dia seguinte eu teria de voltar para uma Uberlândia não amada.
Nikinhangel
Enviado por Nikinhangel em 01/12/2007
Código do texto: T760959
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nikinhangel
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
9 textos (326 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 09:24)
Nikinhangel