Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O poema Inicia...

O poema inicia:
não há palavras pra descrever este acontecimento.

O poema inicia,
passeia imundo
limpo de verbo
que lhe minta o cio do silêncio
e silencia...

mergulha em metafísica,
evita o papel,
dilui em vapor onírico,
ausenta-se de si...

O poema
não espera tinta:
dá a partida
e deixa um louco revirando
o quarto
a sala
a casa
um planeta inteiro:
essa
esfero
gráfica
perdida.

É leve o poema,
69 quilos de nostalgia.

éter
na
mente
idílico
o poema vicia

O poema inicia:
não cabe no corpo.
Vaza pelos poros.
Evapora
O poema
O poema que já nem quero
transborda em devaneio
o universo desta hora.

Mero pó-poema
calcinado,
poema sem valia.
Não se fixa nas paredes
o poema:
asfixia.

Quer o suicídio
O poema...
(Subsídio para nem chegar a ser)

Olha a janela aberta,
Toma um pouco de ar,
Fecha os olhos...

Lá se vai o poema!
Harley Dolzane
Enviado por Harley Dolzane em 06/04/2006
Código do texto: T134868
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Harley Dolzane
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
56 textos (7793 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:05)
Harley Dolzane