Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



OITO VENTOS




Veio o vento gris do sucesso
mas bloqueou todos os acessos
fazendo da simplicidade coisa rara
entravando a voz que superara

Chegou o vento ruim da desgraça
não conseguiu estabelecer-se na praça
deu voltas pela linda curva do lindo rio
fez tremer as folhas e flores e partiu

Vento forte do mágico elogio
fez corações tornarem-se frios
subindo demais a auto-estima
arrasando com brotos do clima

Veio então, o vento da calúnia
grave, como o cheiro da petúnia
varreu penas para todo o lado
deixou, infame, seu vil recado

E lá veio o vento do egoísmo
que de tão traidor caiu no abismo
não sem antes, levar “os profetas”
não eram nem videntes nem poetas

Aparece o infernal vento da inveja
e com ela toda a sorte de moleja
macula a alma e enoja o sábio ser
vai embora , bem antes de arrefecer

Bons ventos, não trazem a censura
pois, dela se espera coisa impura
varre da vida o ideal de liberdade
tira-nos o pouco que resta de verdade

E o vento que vem do idílico prazer?
Longe de mim achar mau bem querer
Mas, pode arrastar o ser, e lhe humilha
Transformando-o em perdida ilha

Malubarni
Enviado por Malubarni em 09/08/2006
Código do texto: T212684

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Malubarni
Vila Nova De Gaia - Porto - Portugal
595 textos (118442 leituras)
2 áudios (277 audições)
3 e-livros (397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:24)
Malubarni