Capa
Cadastro
Textos
┴udios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Defl˙vio do dil˙vio da saudade.

E veio o dilúvio;
Invadindo coração adentro.
mas teu deflúvio,
É lento...
Tão lento...
Que se perpetua!
Parando o tempo...
Parado pelo tempo.
Borboletas mutantes,
vagueiam sob disforme céu...
Onde matilhas humanas!!!
Empunhando mortais armas!!!
Transfiguram-se lentamente...
E, radioactiva luz solar,
Transforma em acidas chuvas,
Da terra,
As águas já canceríginas...
E nossas florestas mortas...
Hoje crateras desérticas...
E continuam a dizer!!!...
Tudo passa!...tudo passa!...
E me pergunto...
Por que não... esse vazio em mim?...



Leilson LeŃo
Enviado por Leilson LeŃo em 25/09/2006
Cˇdigo do texto: T249250
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leilson LeŃo
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 50 anos
950 textos (69251 leituras)
(estatÝsticas atualizadas diariamente - ˙ltima atualizašŃo em 11/12/16 08:06)
Leilson LeŃo