Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESSA MEDIOCRIDADE ME ARRASA

ESSA MEDIOCRIDADE ME ARRASA
Aroldo camelo de melo



Empáfia de déspota,
insignificância cerebral denota.
Sepulcro glacial na decrepitude
Daquilo que se pensa supremo.

A excrescência repetitiva
Do fazer jurídico, no extremo.
De verídico
Castelo de ventos a inflar
Balões desgovernados
Sob um sol caótico de sombras.

De nenhuma valia
Bótons reluzentes na lapela
E o brilhante do anel
Que se reduz a pó.

O só é o futuro em cova rasa.
Essa mediocridade me arrasa.
aroldo camelo de melo
Enviado por aroldo camelo de melo em 27/09/2006
Código do texto: T250762
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
aroldo camelo de melo
Brasília - Distrito Federal - Brasil
13 textos (862 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:27)