Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

...E incessantemente se renova!

Mar preclaro
Vem de longe o teu apelo
e caminho ao encontro

O Solo poroso
 apaga o meu passo
Veeeemmmmmm ter comigo
Escuto-te dizendo
E vou

E vens tu
poisar na orla do meu regaço...

Ah, inebriante abraço
Como se o mútuo mergulho
fosse
O último acto de amor
 há tanto tempo
contido
na fímbria do desejo
 
Quanta ventura sentir tua espuma
Tomar-me inteira
Adentrar-me branca
sou a tua sereia
inebriada

No cerne
aonde a terra acaba
 o mar começa

 ...E incessantemente se renova.!
 
Vila Galé, 19/12/2003
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 18/06/2005
Código do texto: T25551
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130517 leituras)
60 áudios (14347 audições)
9 e-livros (5147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:05)
Maria Petronilho

Site do Escritor