Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PREMATURIDADE

Geme olhar

passando como em ceifa

a mão em vazios tempos

e todos nem são dias

de luz parva.

 

Ave vida

que embaraça a noite

com venenos falsos

fechaduras prontas

e calmas bocas.

 

Não hoje

como esperava

nem caiu por todo

no repouso dos acabamentos

pois que carece emendar
Célio Pedreira
Enviado por Célio Pedreira em 06/10/2006
Código do texto: T257925
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pedreira
Porto Nacional - Tocantins - Brasil, 57 anos
10 textos (256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:45)
Célio Pedreira