Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANTO II

No olho,  espanto
Um eco de escumas negras
O vozerio
       quietamente espalhado
por entre as penas de um pássaro-opala
Reflexo do mar azul
          ao lado
do profundo querer.
No olho, espanto
Vidros de nuvens esmigalhadas
A libertinagem das
     línguas
Pousadas em seu vago
    canto
bailam as palavras
livremente

DARWIN FERRARETTO
Enviado por DARWIN FERRARETTO em 30/09/2005
Reeditado em 30/09/2005
Código do texto: T55069
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DARWIN FERRARETTO
Santo André - São Paulo - Brasil, 53 anos
20 textos (1424 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:03)
DARWIN FERRARETTO