Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ODE A LAGRIMA


O MEU SORRISO CAIU NO CHÃO
EU O VI IR EMBORA
JUNTO COM A CHUVA QUE DERREPENTE CHEGOU
OS MEUS OLHOS BUSCAVAM ACOMPANHA-LO
E ELE SINUOSAMENTE SEGUIA
CONTORNANDO PEDRAS, FÔLHAS, GALHOS CAIDOS,
NADA O IMPEDIA,

O MEU ROSTO FICOU PARADO, QUIETO, ESTÁTICO, REMOTO, DISTANTE, AUSÊNTE,
NUM SILÊNCIO ABSURDAMENTE QUIETO
O MEU SORRISO IA SE DESFAZENDO EM SEU PERCURSO
EU ASCENAVA, CHAMAVA, GRITAVA, BERRAVA,
E ELE COM DESDEM, COM POUCO CASO
EM NENHUM MOMENTO SE VOLTOU PARA MIM,
NEM EM ACASO,

ENTÃO O ESCURO SURGIU,
O VELUDO NEGRO DA NOITE CHEGAVA
O VENTO FORTE ME JOGOU PARA TRÁS
A CHUVA CAIU SOBRE O MEU ROSTO,
E DUAS LAGRIMAS ROLARAM,REDONDAS
COMO SE FOSSEM BOLHAS DE SABÃO
SAIRAM ROLANDO, ESCOANDO JUNTO COM A ÁGUA,
ENTRE A CHUVA E O VENTO, ROLANDO PELO CHÃO,

ENTÃO, O SOL SURGIU PÁLIDO, COM UMA LUZ DIFUSA
AS LAGRIMAS EM FORMA DE BOLHAS
REFLETIAM VARIOS TONS DE CORES,
E AO ROLAREM ESSES TONS DE BRILHO DA ÁGUA E DA LUZ
PARECIAM TRANSCREVER PÁGINAS DA MINHA VIDA,
HOSTÓRIAS DO MEU AMANHECER,
REVI CENAS EM FLECHES
EM SURREAIS RENASCER,

CAMINHOS QUE SEGUI
OUTROS QUE DEIXEI DE ANDAR
A QUEM DEIXEI DE OLHAR, DE SORRIR
A QUEM DEIXEI DE FALAR, DE OUVIR,
A QUEM DEIXEI DE FAZER FELIZ
E, DE COMO NÃO ME FIZ FELIZ...

OUTRAS LAGRIMAS VAZARAM
DOS MEUS OLHOS ABERTOS
E, NELAS CONTINHAM NOVAS HISTÓRIAS
ERAM QUENTES E GELADAS,
SAIAM DOS MEUS OLHOS
E CAIAM DENTRO DO MEU CORAÇÃO
E REVIAM, E PASSAVAM E SEGUIAM...
NUMA DINAMICA RENOVAÇÃO,

AS LAGRIMAS EM FORMA DE BOLHAS
ROLAVAM, REFLETIAM, E ROLVAM, ROLAVAM...
O SOL JÁ ERA MAIS DENSO
A CHUVA CONTINUAVA A CAIR
O SORRISO SEGUIA SE DESFAZENDO
E AS LAGRIMAS ROLAVAM COMO A PERSEGUI-LO
E, ENTÃO, JUNTARAM-SE NUM SÓ, A FICAR
AS LAGRIMAS O ENVOLVEU E, ELE SE REITEGROU
NUMA JUNÇÃO, COMO NUM CHAMADO A VOLTAR...

O VENTO FORTE OS ATIROU PARA LONGE
NUM VÔO ATRAVESSADO PELA LUZ DO SOL E
VOLTARAM ATÉ ONDE EU ESTAVA
AS LAGRIMAS CAIRAM NOS MEUS LABIOS
E O SORRISO DENTRO DOS MEUS OLHOS
O MEU ROSTO SE ILUMINOU OFUSCANDO TUDO À VOLTA

LEVANTEI, OLHEI O CÉU ESTAVA AZUL
O DIA MOSTRAVA-SE A MINHA FRENTE
E VI QUE NOVOS CAMINHOS HAVIAM SURGIDOS
E EU PODIA ESCOLHER
POR ONDE CAMINHAR,
O SORRISO VOLTOU AO MEU ROSTO,
E, AS LAGRIMAS NUM CANTINHO DO OLHO
A ESPIAR, SORRIAM,
COMO SE ESTIVESSEM
A CONSPIRAR...

BY JORGE BRITTO  SETEMBRO DE 2007

JORGE BRITTO
Enviado por JORGE BRITTO em 07/09/2007
Código do texto: T642196

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JORGE BRITTO
Sumaré - São Paulo - Brasil
375 textos (37879 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 20:01)
JORGE BRITTO