Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Momento

Corredores aéreos a gosto contrafeito
Que te tenho e descubro em branco.
Guitarras que gotejam de ardor.
Anoto que quem voa sobeja para amanhã
Como sempre
Como era
Como dura
A espera e a doença de quem pede

Eu vi-te
Um olho em ópera
E outro em riste
E nunca a piada chamou a tantos
Como a brutalidade de montes de terra podre.

Eu era o corredor que sobeja
Nos montes brancos de terra sem proveito

A hora passou em olhos tristes
E em si operou a nota aérea
Que soltou a gota de um amor tão bruto
Que a guitarra preta morreu numa dança de espera.
Gilberto Cardoso
Enviado por Gilberto Cardoso em 12/09/2007
Código do texto: T649451

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto Cardoso
Portugal, 48 anos
91 textos (2874 leituras)
1 e-livros (54 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:46)
Gilberto Cardoso