Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INDISCIPLINADOS VERSOS

Celebriza meu sangue
Contemporiza a morte
Num elo de vida e eterno...

Capta a essência da dor
E retira a medida exata
Deste teto cansado...

Pousa como pássaro
E repousa meu coração
Repleto de um alçapão...

Busca a vida tão escondida
Na emoção da quase morte
Abelha rainha de toda paixão...

Arrepia minha espinha
Sem qualquer sensação
Conserva alguma emoção...

Silencia a lágrima corrente
E numa canção suprema
Vivente a Branca Musa...

Desdenha desta facada
Salva meu suposto verso
Do inferno sem filosofia...

Espanta esta maldição
Que adoece minh'alma
E goza na tempestade...

Derrama tuas águas
Levanta a Primavera
Doa-me uma rosa...

De qualquer cor
Seja de quem for
Para meu solitário...

E o elo do mistério
Declinará do suplício
E reinará a Beleza...

A pena tem pena
De meu verso pobre
Coitado, judiado pelo sangue...

Renova a veste vermelha
Dá-me o manto branco
Repleto de lírios...

Luiza De Marillac Bessa Luna Michel
29desetembrode2007 00h52

Luiza De Marillac Bessa Luna Michel
Enviado por Luiza De Marillac Bessa Luna Michel em 29/09/2007
Reeditado em 29/09/2007
Código do texto: T673011

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luiza De Marillac Bessa Luna Michel
São Paulo - São Paulo - Brasil
2730 textos (108545 leituras)
2 áudios (262 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 00:18)
Luiza De Marillac Bessa Luna Michel