Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Indefinições

Ver o Por do Sol...
é o que resta a ser feito.
Poderia ter muito mais,
Mas mesmo assim não me queixo!
Queria ver tudo em paz,
Todo mundo satisfeito.
Mas apreciar o fim de tarde,
Traz felicidade até para um leigo.

***********************************************************
A maior estrela se rebela contra o céu,
Que lentamente o expulsa para que avance a escuridão!
As pequenas nuvens nada podem fazer,
E são lentamente envolvidas pela sombria imensidão.
Os guerreiros estrelados começam a aparecer,
Com suas pontas rasgam o entardecer.
A grande bola de fogo perde completamente a razão,
Se atira contra a terra, sangrando sem compaixão.
Do lado oposto, vem surgindo a lua,
Admirável e bela e que nunca será sua!
Explode em raiva, derramando suas lágrimas noite a dentro.
Caem como um orvalho... Dispersado pelo vento.

***********************************************************

A noite vai ficando pra trás,
A lua e suas guerreiras finalmente vão embora.
Depis de um tranqüilo reinado,
Um leve silêncio vigora.
Aquele que é quase um deus
(a partir dele surgiu a vida na terra),
Vem subindo lentamente.
Com fogonos olhos,
E um sorriso reluzente.
Expulsa a noite e sua calma aparente.
Traz calor para as ruas da cidade,
E o mau-humor para as pessoas de verdade.
Com repulsa, ainda olha para a lua,
Que nunca será sua, durante toda a eternidade.

***********************************************************

O sol nasce tranquilo no horizonte,
Deixando para trás uma noite,
E muitas histórias pra contar.
As estrelas desaparecem,
E mesmo quando não as vemos,
Sabemos que ainda estão lá.
O sol nasce calmo, o dia retorna,
Sem um centavo no bolso,
Mas com muita alegria na alma.
João Paulo Brubacher
Enviado por João Paulo Brubacher em 16/10/2007
Código do texto: T696976

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Paulo Brubacher
Esteio - Rio Grande do Sul - Brasil, 32 anos
33 textos (1099 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 16:32)
João Paulo Brubacher