Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Verdades mentirosas.

Onde o mundo já chegou,
E onde ainda vai chegar.
Porque ainda agora começou,
A loucura a despertar.

Anda todo o mundo louco.
E todo o mundo baralhado.
E mesmo no buraco mais fundo,
Tu não estás descansado.

A vida é uma constante luta.
Que muito depende da sorte.
Para muitos a vida é bruta.
Sendo assim até á morte.

Cansado da vida bruta,
Sentei-me eu a descansar.
Tantos anos de labuta,
Levaram-me a pensar.

O mundo não é perfeito.
Nem nada que se pareça.
E agradecer um mau jeito,
Não nos passa por a cabeça.

Há no entanto situações,
Que nada têm de normal.
Que sendo aberrações,
Começam a ser o usual.

Já vi padres de caçadeira,
Aos fiéis, ela apontando.
Um bombeiro com mangueira,
Ao fogo, petróleo despejando.

Vi milionários dormindo na rua.
E assassinos a chorar.
Uma mulher toda nua,
Sem saber que roupa usar.

Vi mulheres darem á luz,
E o bebé logo morria.
E muitos carregarem a cruz,
Que não lhes pertencia.

Vi um cego a conduzir.
Um computador a falar.
Um vigarista a induzir,
E um papalvo a comprar.

Vi gordos, que não comiam.
E magros, sempre a comer.
Outros vi, que não bebiam.
E os que caiam por beber.

Vi miragens verdadeiras.
E verdades mentirosas.
E as boas maneiras,
Tornarem-se vergonhosas.

Vi juízes serem presos,
Como vulgares marginais.
Mortos saírem ilesos
De acidentes mortais.

Vi condenar inocentes.
E os culpados absolvidos
E por jogadas indecentes,
Muitos ficarem perdidos.

Então? Está ou não tudo louco?
Vejam só, o que nos resta.
E para quem ainda acha pouco,
Só tem que ler mais esta.

O burro que sempre zurrou,
Passou agora a falar.
E o homem que sempre falou,
Passou agora a zurrar.

zeninumi       22/10/2007




zeninumi
Enviado por zeninumi em 22/10/2007
Código do texto: T704831

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
zeninumi
Portugal, 58 anos
21 textos (606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 16:22)
zeninumi