Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Instantes

A perfeição passava a todo instante,
Dançando nos meus olhos fascinados,
E nada mais me era relevante
Que o vulto dos amores bem torneados

E, de repente, de maneira infame,
Meus olhos bruscamente afrontados
Gritaram sob a luz de uma chama
De brilho reluzente em traço emoldurado.
 
Apaixonei-me pela fogueira ardente
Mãe dos vultos imperfeitos.
Ele em cor profunda, recuou,
Quando  me aproximei.

Será que algo ainda mais perfeito
Supera a mãe dos vultos impreciosos?
Não imagino nada tão bem feito,
Nem tão solene e tão incisivo.

Aquela sombra não me machucava,
Apenas se apossava de meu ser,
Enquanto o lamentava...
Me fez sorrir, depois me fez morrer.
Gabriela Malheiros
Enviado por Gabriela Malheiros em 13/11/2005
Código do texto: T71215
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gabriela Malheiros
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 26 anos
15 textos (1006 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:43)
Gabriela Malheiros