Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nas Patas do Elefante

Perdi todas minhas luzes
E espadas. Restou-me, por ora
Por sorte, metade duma aurora
Brilhante. E metade da noite.

Vi-as nascendo e dormindo.
Tentei acolhê-las e não consegui.
Era tarde da tarde... Queimava o
Cigarro. O céu brilhava púrpura.

Vi-as acordando e gemendo. Tentei
Respondê-las. Por ora, por tarde, ontem
Tentei tatear o fogo com os pés. Senti-lo
Como se fosse meu filho perdido.

Fiz alguns versos e logo fiquei orgulhoso.
Quebrei os ossos das mãos com um martelo.
Queimei satisfeito meus objetos de ouro
E meu órgão humano nunca mais foi o mesmo.
Ágata
Enviado por Ágata em 19/11/2007
Código do texto: T743196

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ágata
Franca - São Paulo - Brasil, 27 anos
42 textos (893 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:07)
Ágata