Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Algum

Atrás dessa cortina de mágoas
Uma luz que se passa pela minha mente
Eu vejo algo estranho
Que me perturba
Uma dor tão frágil
E tão chorona

Eu estou incrivelmente estranho
Nessa barbaridade vagabunda
Eu não pareço com nada que me cerca
Nesta margem moribunda

Mórbidos são os meus sentimentos
Tão presentes nesta calúnia
É tão fácil retratar em palavras
Que se transformarão em outras

Subjetivo eu fui
E talvez vocês não entendam
Este urro de dor
Que me aflige

Quando criança eu sonhava em ser um herói
Para poder bater em todos que me humilhavam
E me caçoavam

Eles estão aí, esses estúpidos
Alguns são médicos medíocres e hipócritas
Outros pseudos – advogados que não sabem da verdadeira lei
A lei divina

Chorando e matando
no mórbido conto
denominado vida

Alguns outros estão sendo aprendizes
De políticos
Para provar um pouquinho
Da verba pública

Não faço música falando de castelos e dragões
Mas falo da realidade vivida por mim
Nesse mundo caótico
Onde predomina a desordem

O que eu farei agora?
Stalker
Enviado por Stalker em 21/11/2005
Código do texto: T74533
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Stalker
Salvador - Bahia - Brasil, 116 anos
46 textos (5132 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:50)
Stalker