Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


            O PARAÍSO PERDIDO

Navegando sem rumo no vazio da ignorância,
nau errante, timoneiro em mares desconhecidos,
a busca do ancoradouro, utópica esperança.
Marinheiros incautos, visionários, perdidos.
Brumas ao amanhecer, terríveis procelas,
vento sul, gelado, mar encapelado, escuridão...
A turba enlouquecida vocifera : “homens arriar velas,
adentramos no tubo, olho do furacão.”

Navegantes dos sonhos, universo da poesia,
derradeiro recanto virgem do planeta,
habitado por magos em suas místicas alquimias.
Relicário de anjos, fadas, duendes e dragões,
solitários errantes, bruxos e profetas,
descobrem, pasmos, Atlântida naufragada,
festejada por espíritos alados, mágicas canções,
abrigo de deuses do Olímpo e sereias encantadas !

Netuno, vigilante ordena, e, fez-se calmaria,
natureza indômita, ora amainada, no amanhecer,
mística luminosidade, diáfana magia !

Um clarão, no fulgor da aurora, corpos ungidos,
Exaustos peregrinos, viandantes do novo alvorecer,
avistam, encantada ilha das quimeras,o paraíso perdido !


Piçarras / SC, 12 de abril de 2006.




Maurélio Machado
Enviado por Maurélio Machado em 13/04/2006
Reeditado em 13/04/2006
Código do texto: T138424
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maurélio Machado
São Bento do Sul - Santa Catarina - Brasil
7706 textos (1651447 leituras)
2 áudios (1128 audições)
88 e-livros (6116 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:47)
Maurélio Machado