Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prefácio (Introductio)


“É com bons sentimentos
Que se faz má poesia.”
- André Gite.


O Poema já nasce morto,
Sem pensão nem registro em cartório.

Poesia é faca sem cabo,
Cortando autor e leitor, quando lida.
Poesia é pedrada na cara,
Espelho que ofusca a cegueira.
Poesia é a própria análise
De um tosco lirismo.

Versos são chagas que todos escondem,
Mostram o profundo dos poetas rasos.
São versos da falta de tempo.
Versos não têm apoio:
não adulam ninguém.

Poesia é retrato de angustia;
Não ganha troféus, não vai mudar nada,
não pode ser enquadrada,
Não gera dinheiro pros outros.
Passional que dura segundos:
a estranha que passa na rua.

Poesia é um Budha ao avesso:
Papéis que cortam os dedos.
A Poesia mata e ressuscita,
E não é nem um pouco egoísta:
machuca todo mundo.

(O resto é o resto)

Samirgal
Enviado por Samirgal em 13/05/2006
Código do texto: T155568
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Samirgal
Santa Maria - Rio Grande do Sul - Brasil, 31 anos
3 textos (123 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:47)
Samirgal