Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rotineiras Sensações


Eu adoro ficar assim.
Para compor é horrível,
Para desbravar o mundo desconhecido
É horrível, mas eu adoro ficar assim.

Adoro de toda minha adoração ficar assim.
Para escrever não combina, mas basta
 ficar assim para o sangue fluir sereno,
e o estômago de poesia sentir-se cheio.

Assim é que eu adoro ficar
Não há outra sensação. Definir?
Não há definições. Não há livros
poemas, espelhos refletindo a alma
Escondida, que irão definir como é
ficar assim.

De toda a certeza a que eu mais confio
É em ficar assim. Ai, se todos ficassem
Assim, o mundo não seria o mundo, era casa,
As pessoas não seriam seres, seriam irmãos.
Se todos ficassem assim.

E da tristeza vulgar que vem para
Me arrebatar, não tenho mais fobia.
Basta-me ficar assim, e terrores tornam-se
Fúlgorosas músicas embalsamados do vigor.

Pena, Deus meu, que ficar assim
É passageiro, já perdendo o brilho
E a vida, não vou mais ficar assim, e logo, logo,
Vou voltar a ser mais um qualquer, sem poesia
Para dar vida á alegria.

Ai, como dói ficar assim.
Freitas de Carvalho
Enviado por Freitas de Carvalho em 25/07/2006
Reeditado em 07/08/2006
Código do texto: T201683
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Freitas de Carvalho
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 27 anos
31 textos (695 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:02)