Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema Inominável III

                     Decapitadas São
                     As Vãs Lutas
                     Pela Material Busca
                     De Um Lar
                     Na Prisão Normal
                     Da Carne Maldita.
                     Abençoado O Espírito,
                     O Equilíbrio
                     Dos Verdadeiros Livros
                     Que Devemos Ler
                     Para Manter-Nos
                     Como Partes
                     Da Balança Maior
                     Daquele Que É
                     O Absolutíssimo Altíssimo.
                     Este Não É Aquele.
                     Este Não É Ele.
                     Este Não É
                     O Absurdo Deus No Qual
                     Somos Obrigados
                     A Acreditar.
                     Extingua O Absurdo
                     E Mantenha-Se Revolucionando Em
                     Todos Os Ajustes Teus.
                     O Pai Falso Deve Desaparecer,
                     Eis O Pai Verdadeiro:
                     Tuas Mãos.
                     Olhe Para Elas.
 
Inominável Ser
Enviado por Inominável Ser em 24/11/2006
Código do texto: T300578

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Inominável Ser
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
85 textos (31706 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:56)