Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NEM SÓ DE ÍRA, ÓDIO E VINGANÇA VIVE O POETA MÁS SIM. OU SIMPLISMENTE ENTRE DOIS SOIS E 36 VERSSOS.

 
  O SEU BRILHO SE CONFUNDE COM O CÉU E O MAR AZUL.
VIOLENTAS SÃO AS ÁGUAS QUE A LUA TRAZ AO VER SEU CORPO NÚ.
NA CACHOEIRA VOU ME DEITAR VOANDO COMO ESSAS NUVENS
QUE TAMPAM O REFLEXO DO MEU SOL AO VER VOÇÊ CHEGAR.

                  ESPERO QUE SEJA MELHOR ASSIM.
                  NÃO QUERIA MESMO VER SE POR
      NA COLINA MORTA ONDE SE ENCONTRA O FIM.
           O SEU ÓPIACEO CHEIRO DE JASMIM
 
          QUERO QUE ESCULTE FRASES QUE MESMO GUARDEI,
                   A SETE PALMOS PARA QUANDO VOLTAR
               TODA MAGÍA PUNGENTE , DIAS QUE PASSEI
                          PERDIDO EM ALTO MAR.

         FOI SÓ A LUA QUE SE ESCONDEU SEM MOSTRAR.
         LAGRIMAS DE ALEGRIA QUE NUNCA VÃO CHEGAR,
COMO O PÓ DAS PEDRAS DE UM PASSADO QUE NÃO IRIA VAZAR
TORNANANDO-SE GRANDE ONDA MEU BARCO SÓ PODERIA VIRAR.

          ME MOSTRE TUDO NESSA VIDA QUE É PASSAGEIRO,
                 NÃO FICA É UM NOMAD UM VIAJANTE.
               MÁS VERIAS NASCER ESSES DOIS SOIS
         DANDO FIM AS LAGRIMAS DESTA CONSTANTE.

         VOÇÊ É MEU DIAMANTE, BELEZA RADIANTE NÃO PARA
            JÓIA PRECIOSA, PEPITA MAGNIFICA PEDRA RARA.
                          MARAVILHOSA LENDA VIVA
          TRANFORMA EM SOMBRA A DUVIDA QUE SE DEPARA.

                    ADIANTE Ó FIM DE SOLIDÃO.
 SOFRER DO PRÓXIMO, EM GUARDA, VAMOS EM FRENTE.
TENHA UM BOM DIA, OBRIGADO, VEJA TUDO ESTÁ TÃO DIFERENTE.
           FOME NÃO HÁ, DESEJOS DE SE TÃO DEMENTE

               HÁ ONDA, LEVAI-ME RUMO AS PEDRAS ENTÃO.
                POR CHAMAS ACESAS MOSTRA-TE CAMINHO.
             SONS SOBRE AS SOMBRA ESCURA DAS FORMAS
                         SOLIDÃO NADA É TÃO SOSINHO.

         HÁ SEMPRE UM CHATO QUE LHE GRITA NOS OVIDOS
                 AURA MAIS ESCURA QUE A NOSSA!
         AFOGADA NA MAIS ESCURA DAS DEPRESSÕES
               PEDE UM FAVOR QUE SÓ VOÇÊ POSSA.

              MOSTRE SE HÁ MESMO DIAS DE SOL
           ENVOLTO AO SANGUE DO VELHO LENÇOL.
                AQUECENDO-ME SÓ EU NÃO SABIA
                  BURRO DE CEGO NÃO PERCEBIA.

       QUE NÃO HÁ NADA MAIS TRISTE, Ó LONGO DOMINGO
                      ENSOLARADO MÁS SEM RAZÃO,
                  SEM VOÇÊ AO MEU LADO SORRINDO
                  SÓ  FICA APERTO EM MEU CORAÇÃO.

            HOJE CHOVEU, O SOL NÃO VEIO BRILHAR.
      ESTÁ NUBLADO, E O TEMPO NÃO VAI MELHORAR.
        CHEGA DE TEMPESTADES, EM COPO D'AGUA
                SINTO DIZER MAIS: VAI PIORAR.

            NÃO HERDEI A FORMOSURA PACIFICA DE ARENDT.
                   NEM DE FREUD SEU CÉREBRO GENIAL.
           TENHO ALGUNS AMIGOS A ESCREVER COMIGO
E UMA PESSOA QUE ME FAZ DOIS SOIS PARECER TÃO NORMAL.

            EIS AQUI MINHA COVA, SUA PELE BRANCA.
         BELA SEPULTURA COM EPITAFIO QUE GRUDA,
            DA MINHA MENTE ARRANCA OS PELOS
          E A CABEÇA DA IGNORÂNCIA COM SUA DITADURA
             MORDASSA OS QUE FALAM PELO COTOVELO.

               FOMOS A LUA ESTAMOS INDO A MARTE
BOTAMOS EM NOSSO DEDO ANEIS DE SATURNO MENTE ABERTA.
                 E SEI QUE NÃO FOMOS MAIS LONGE
                 PORQUE NÃO TINHAMOS BICICLETA.

                 VOU DIZER SEM TEMER AS FLORES.
             NESTA LUA PORCA SÓ VERME VAGUEIA.
    OLHANDO DE LONGE NÃO OUVIRAM GRITOS DE DORES
      PORISSO ROUBO AS SOBRAS DA SUA SANTA SEIA.

              HÁ MAIS CARTAS E VELAS ACESAS
                   QUE VETERANO MUTILADO.
          O PROXIMO TIRO NA PROPRIA CABEÇA
          SORRINDO AGORA ESTÁ AO SEU LADO.

                  POR FAVOR TIRE AS CRIANÇAS DA SALA
         TENHO UM COMUNICADO UM TANTO IMPORTANTE.
                   POR FALTA DE VOSSA ATENÇÃO
       A CULPA É SUA, PERDEMOS MAIS ESTE DIAMANTE.

           É CONSTANTE, MAIS QUE COMUM É ALARMANTE.
                  O RIO DE VIDA QUE PARA SEU CURSO.
                  ENCHENDO-O DO QUE NÃO QUEREMOS
                  OBRIGANDO-O A CORTAR O PROPRIO PULSSO.

NÃO HÁ MAIS NADA VERDE OU BELO COMO SEUS OLHOS NEGROS.
                 ÍNDIOS E ARVORES SÓ POR FOTOGRAFIA.
               ABRA AS JANELAS DEIXE A FUMAÇA ENTRAR
              EM VEZ DOS DOIS SOIS QUE A JENTE QUERIA.

                     CONTEMPLAR CORRENDO
      ATRAZ DO NOSSO PRECIOSO TEMPO PERDIDO.
            MATAR TUDO, FICAR TUDO SEM VIDA!
                NOSSO PASSATEMPO PREFERIDO.

            ABRIR AS JANELAS SEM CULPA DO QUE ENCONTROU.
                      COMO PREVIRAM NO PASSADO,
                      NENHUM SUICÍDA EM PLENO DIA
          VOANDO SEM AZAS PASSARO ENGAIOLADO.

                ''AOS POUCOS PENSANTES SOBRADOS.
                        A TODOS QUE TAL CURSO DO SOL,
      AMIGOS SÃO ARVORES,COPAS DO VELHO LENÇOL.''

             CHEGOU MAIS UM FIM DE NOSSO PROGRAMA.
                        EIS QUE A BOMBA ESTOURA.
                             FIQUE ENTÃO SEM MIM
        QUE IREI POR AI VOANDO EM MINHA VASSOURA.

              BOM DIA TRISTE QUE PAROU NO TEMPO.
              O MOMENTO RUIM VOÇÊ QUER QUE PASSE,
          A RAZÃO QUE FEZ O ÓDIO VIOLENTAR O AMOR
SEMEANDO PARA SEMPRE A AMBIÇÃO QUE EM VOÇÊ ARDE.

         FICA A CADA MINUTO MAIS DIFÍCIL SAIR DESSE LABIRINTO
                ONDE SE ILUDE O COVARDE QUE FICA SORRINDO,
        OLHANDO A TEMPESTADE SE FORMAR NO SORRISO AO LADO.
                            PARA QUEM SEMPRE É DOMINGO.

                   AS BOLAS NEGRAS EM SEUS OLHOS.
               AS FLORES AZUIS NO QUADRO DA SALA.
                            FIXANDO EM RAZÕES
                 TODO PERFUME DE TI QUE EXALA.

                 NÃO QUERIA SER CHATO OU CARETA.
                          POETA CRÍTICO, ZÉ BUCETA.
      DIZENDO QUE É A FLOR MAIS BELA DO MEU JARDIM.
                       VEJA PELO LADO FILOSOFICO.
DENTRO DESTE SISTEMA SERIA HIPÓCRITA POIS NÃO TENHO JARDIM.
APENAS MEIO E FIM.

                      EU ESPERO QUE NÃO TE AGRADE,
         SALIDADE, LAGRIMAS PERDIDAS NO IRAQUE.
                       LONGE QUEM SE AMA,
 TRAZ SEM PAZ LAGRIMAS PENDANTE NA PONTA DO NARIZ
       UMA CORDA NO PESCOÇO E A CABEÇA POR UM TRIZ.

             ATENTAMENTE LEIA O POEMA QUE DEDIQUEI
                          QUANDO FIQUEI A ESPERAR.
                        ATÉ DORMI EM PÉ NESTA FILA.
                    AGUARDANDO A VEZ DE ME MATAR.

             MIL MENSAGENS QUE SE PERDERAM AO VENTO
               FORMULADAS COM O MESMO SENTIMENTO.
                        ESTÃO FLUTUANDO AO ACASO
                      VOANDO MAIS QUE PENSAMENTO.

                   ALI EMBAIXO DAQUELA ARVORE.
         ALI SENTADO A LER OUTRO LIVRO ROUBADO.
             ALI PROUCURAVA ALGO SENTIMENTAL,
           ALIMENTANDO O ANORMAL DO SEU LADO.

                                AMANHAN.
                       AMOR FUI AO TEATRO.
              CARPINTEI O SORRISO FUSCADO
               DA GAROTA MAIS FEIA E TRISTE.
           MOSTRANDO AO PALHAÇO SOLITARIO
              QUE A FELICIDADE AINDA EXISTE.

                    ELA É O SOL QUE VOÇÊ REJEITA.
                  BUSCANDO IGUALDADE E VERDADE.
                SEU FILHO NÃO BRINCA COM O MEU
                   PORQUE É DIFERENTE SUA SEITA.

                      EM NOME DE NOSSA AMIZADE
               TENHO MAIS QUE MEDALHAS NA PAREDE.
                  TANTOS INIMIGOS QUE NEM CONTO
        MOTIVADO PELA ÁGUA QUE DEI A QUEM TEVE SEDE.

                      AO CAIR DO PANO AS LUZES.
       APLAUSOS, APLAUSOS ACABOU O ESPETACULO.
        SEM AS MASCARAS PARA VERMOS A VERDADE
                  VENCER A DOR AZEDA DA VAIDADE.


 


















DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 12/09/2007
Código do texto: T649543

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11155 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 14:05)
DIEGO HUXLEY