Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fada das Letras

Esta é a história de uma pedra perdida na floresta....
Não era como as outras companheiras....
Brilhava com um reflexo especial naquela aresta...
Quando era beijada pelos raios de sol
filtrados pela ramagem das espinheiras..

As pessoas que por ali passavam
Ficavam paradas a admirar
A todas as suas qualidades fascinavam
E portanto a queriam levar

Mas a pequena pedra resistia
Gostava dos raios de sol e da liberdade
Era para as outras companheiras a alegria
E se fosse embora, ia sentir saudade..

Mas um dia alguém chegado de longe a levou consigo...
Mas sem saber qual era o seu potencial
Por anos ficou adornando o lar daquele ser indeciso..
Não sabia se era apenas uma pedra brilhante, ou mesmo especial..

Até que começaram a chegar pessoas de todos os quadrantes
E repararam na pequena pedra e nas suas arestas brilhantes..

E logo o primeiro ficou de longe a olhar ...
Com o seu brilho sentiu-se ofuscado e seduzido
Declarou-a a sua pedra preciosa...
E a quis levar consigo...

Mas nem lhe conseguiu tocar...
Ainda a tentou  lapidar, mas...
Apenas duas faces lhe conseguiu revelar...
Numa estava escrito amor
Noutra lágrimas a chorar...

Triste ficou tão longe...sempre a pedra a desejar...

Então um fabuloso dragão chegou a fumegar
Os enigmas de um mago cavaleiro vinha relatar...
O qual o acompanhava e quando a pedra olhou,
Com seus poderes algo em seu interior revelou,
Uma fada aprisionada...ele ouviu seu clamor...
Ofereceu-lhe o seu amor...para que fosse libertada..

Mas ele não sabia amar.. vinha do outro lado do mar
Chegando de longa jornada solitária...um deserto a atravessar..
E a fada aprisionada dentro da pedra a brilhar....

Então logo ali se propôs a pedra a lapidar..
Para todas  as facetas lhe pôr enfim a brilhar..
Era um trabalho moroso para um artista executar...
O mago não sabia como o devia realizar...

Pediu conselhos a sábios...procurou inspiração
Perdeu o sono, fez poemas, sempre naquela decisão..
De um dia libertar a fada que era a sua paixão..
E ela sempre enclausurada naquela sua prisão.....

Mas havia compromissos do outro lado do mar
Pessoas que ele amava e trabalho a executar
Por isso voltou ao seu castelo encantado
Deixando atrás a fada e o seu coração enamorado

E a fada ali ficou o seu amor a declarar
Em mensagens poéticas que enviava ao seu amado
Para longe, algures,  no seu castelo além do mar..
Por isso Fada das Letras lhe começou a chamar.

04/12/2004
 
Fada das Letras
Enviado por Fada das Letras em 15/11/2005
Código do texto: T71875

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fada das Letras
Almeirim - Santarém - Portugal, 60 anos
243 textos (32137 leituras)
3 áudios (178 audições)
5 e-livros (288 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 03:58)
Fada das Letras