Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOZ DO ESPELHO

Pela manhã verificou:
já não pareciam tão injetados
Olhos de fúria, olhos de cansaço
Dedicava-se agora às acrobacias
O falta de equilíbrio, a rede rasgada,
o solo duro,

A queda

Antagonismos coloridos,
faixas grossas de lona velha
A arte de lidar com a vida,
palhaços refugiados na platéia
A orla, a lua
Algas dispersas na areia,
à espera
de mais uma língua de maré
Anete Antunes
Enviado por Anete Antunes em 18/11/2005
Código do texto: T73221
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anete Antunes
Fortaleza - Ceará - Brasil, 52 anos
8 textos (602 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/05/17 01:04)
Anete Antunes