Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ancestrais

Sacudo o pó
Desse livro antigo
Que vezes sem conta li
Estava eu ainda só
E nesse ombro amigo
Me achei e me perdi:
Viajei sem rota traçada;
Recuei milhares de anos luz;
Ajoelhei perante a estátua sagrada;
Carreguei a sua cruz…

Antepassados que perpetuei,
Não fosse o seu
Um perpétuo caminho
Cuja rota eu encontrei
Na herança de um pergaminho.
Essas sábias linhas
Que suas mãos
Calejadas me destinaram,
Destino-as hoje a meus irmãos
Para que nas entrelinhas
Vejam como até aqui chegaram.

Foram contos;
Foram histórias…
Ontem os li;
Hoje os reli…
E assim são as memórias
Que aqui e ali escrevi!
artescrita
Enviado por artescrita em 10/12/2005
Código do texto: T83596
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
artescrita
Portugal, 33 anos
107 textos (4742 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 00:59)