Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

anti-poético

Não importa o que a palavra poeta seja, cada um vê nela o que quiser. Quando um vê nas estrelas algo de repleto delírio outros vêem uma imensa poção de azar.
Enquanto uns rimam e riem com a obra feita outros choram por não fazer nada que lhes animem.
Se poetrix não tem nada a ver com o que eu escrevi não me condeno, pois escrevi o que me deu vontade.
r u l
Enviado por r u l em 25/03/2006
Código do texto: T128554
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
r u l
São Paulo - São Paulo - Brasil, 29 anos
21 textos (1098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:57)
r u l