Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMENDOIM DE CABO A RABO (Dueto com Aldo Lopes}

AMENDOIM DE CABO A RABO

QUEM VAI QUERER?

Temos pra todo gosto,
cura todos do desgosto
de achá-lo de mau gosto!


AMENDOIM FRESQUINHO

É novo, acabou de chegar,
mas se ninguém o traçar
com o tempo vai estragar!


AMENDOIM DE ITAPARARICA

Sem ele o velho não fica.
Levanta quem doente fica,
levanta a cansada... chega!


AMENDOIM PRA BAIANO

Que diz que dele não precisa,
mas que talvez por preguiça,
na "HORA AGÁ" nem se atiça!


AMENDOIM MINEIRINHO

Come quieto, é mineiro.
Silenciosamente façeiro
a comer o mundo inteiro!


AMENDOIM DANADINHO

Danado de dar tesão.
Dando muita excitação
que dane-se a menstruação!


AMENDOIM TARADINHO

Além de poderoso
sabe ser gostoso
faz até apaixonar


AMENDOIM CARIOCA

Além de ser torrado
Vem acompanhado
de uma loura gelada


AMENDOIM TORRADINHO I

Ela nunca se esgoela.
Cansada, mas ainda apela
pro Torradinho lhe esquentar!


AMENDOIM TORRADINHO II

Cantado em versos de vigor.
Quando nasci Silvia cantou,
a pouco foi Ney quem regravou.


E NOVE MESES DEPOIS...

Abuse, mas não descuide,
pra depois não reclamar:
- O seu Efeito Estufa!

Rose de Castro
A 'POETA'

OBS: Valeu amigo. Amei. Palavras do Aldo Lopes:

[Apologia ao consumo do Amendoim, com 10 poetrix-apoio e 1 poetrix-efeito,
todos escritos em dueto com a amiga ROSE DE CASTRO 'A POETA', a quem
agradeço pelo carinho e parceria]
Rose de Castro
Enviado por Rose de Castro em 10/06/2006
Código do texto: T172627
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose de Castro
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
200 textos (21739 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:49)
Rose de Castro