Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
MELHORES POETRIX - 2001
(eleitos no grupo
poetrix@yahoogrupos.com.br)



GRÁVIDA
PEDRO CARDOSO 

No corpo da menina
a barriga cresce
como uma boca faminta. 



CINZA
DJALMA FILHO

Quem muito beija
no vermelho fevereiro,
gasta o gosto da paixão. 



FRED MATOS

No encontro dos trios
Poetas elétricos
Etílicos no cio 



GRAAL
GOULART GOMES

meu corpo
cálice sagrado
arca da aliança 



SEMIÓTICOS
ANIBAL BEÇA

A pá lavra
para a semeadura
A colheita se escolhe. 



ROSA IGNORADA
JOSÉ ANTÓNIO

Lenta floresceu
e num silêncio mudo
logo se perdeu. 



A$$ALARIADO
GOULART GOMES

vende a vida inteira
pelo pão de cada dia
a liberdade bóia, fria 



PALOMA
EVERARDO TORRES

Era tan solo una sombra
blanca sombra que dormía
al morir el día. 



BARATOLÁRIO
ANÍBAL BEÇA

Abro o velho livro
Barata finge-se morta
junto à rosa seca. 



ENSOÑACIÓN
EVERARDO TORRES

Soñamos desnudos
hasta morir el día
(tú en tu casa, yo en la mía) 



PERGUNTA
SÁVIO DRUMMOND

Pergunto-me desde criança:
O que resta ao Homem,
Quando acaba a esperança? 



INGENUIDADE
SARA FAZIB

a mão se ergue e acaricia
tolice:
lembranças não se afagam 



ROSA CLEMENT
sequestro termina
nessa noite,
nuvens liberam a luz da lua 



SOS
PEDRO CARDOSO

em mim,
explodem canhões.
sem motivos, estendo as mãos.



NOVA EDIÇÃO
Andréa Abdala

Conto da carochinha,
mulher de verdade
não goza de mentirinha. 



PESSOIX
Goulart Gomes

um terço de mim delira
um terço de mim pondera
outro terço: ah! quem dera! 



18. FLAGRA
Amélia Alves 

Me pegaram de jeito
osculando a manhã tecida
a ouro em pó e praia. 



FEROHORMÔNIO
Sávio Drummond 

Pressinto-te no ar,
Farejo-te no vento.
Qual bicho ao relento. 



SEIOS
Fred Matos. 

Perfeitos são:
doces na boca
e duros na mão. 



POETRIX MARINHO
Fred Matos

o mar o olhar abarca
o olhar o barco arca
o barco marca o mar 



APAGÃO, GÊNERO FEMININO
Andréa Abdala

Na rua escura
enxergo-me
light. 



VELHO CARDOSO (SHEAKESPEREANDO)
Sávio Drummond

Sentado debaixo de um pé de pau,
Sem ao menos saber ler,
Concluiu: "ou é ou deixa de ser". 



FIM DE TARDE
Gersínio Neto

envoltos nas chamas iniciais do crepúsculo
unidos estamos, fazendo vida;
milagre da multiplicação 



VENTO
Lílian Maial

no sopro de Deus
a magia que ecoa e me traz
a lembrança dos versos teus 



LA LUNA
Everardo Torres

Moría la luna
en el obscuro cielo
de unos ojos entrecerrados. 



TORPOR
Oswaldo Martins
Torpor gente enlaça,
Traça seres onde passa...
Passa tão sem graça! 



CHEGADA
Alceu Denes
abandono as asas
teu corpo
é meu derradeiro pouso 



CARA METADE
sara fazib

melhor par não faria
eu e essa minha falta
de companhia 



NAUFRÁGIO
Marcelo Marques
Eu era um barco à deriva,
que precisou afundar
pra entender que você era o mar 



SONSAS
Lílian Maial

Estrelas
não dizem a verdade.
Elas piscam. 



LUA DE SETEMBRO
sara fazib

De canto de olho
a lua espia
a terra minguante 



BRAILE
Gilson Luiz Siqueira

cego de amor
leio-te
com a ponta dos dedos
Movimento Poetrix
Enviado por Movimento Poetrix em 25/11/2006
Reeditado em 21/04/2011
Código do texto: T300813
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Movimento Poetrix
Salvador - Bahia - Brasil, 51 anos
90 textos (61578 leituras)
8 e-livros (3492 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 10:54)
Movimento Poetrix

Site do Escritor