Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Penso, será que penso?

Pensar na vida é algo que não se faz. Como viver se de repente tudo que se vê é perecível e passageiro? Vejo-me em perigo o tempo inteiro, e sempre acho tempo pra sonhar.
Mas sei que o inevitável tempo aflito, louco e indiscutivelmente nocivo, vem como quem tem pressa de passar. E quando a gente pensa que é criança é que a vida nos alcança e nos faz voltar.
Seria injusta a morte ou a vida, se não fossem as feridas que guardamos do passado? Eu acho que no fundo a vida é isso, um relatório do vivido ou o projeto de onde chegar.
Ora, se o passado não existisse como seria o presente sem ter do que se lembrar?
Lembranças são sinais de que o tempo ao passar se faz em vento que passa sem mais voltar, e tudo que um dia foi presente em vez de sonho agora é vida ou somente frustração.
Mas mesmo que o passado seja duro em relação ao amor que ilude traz consigo uma oração: Eu que era feliz e não sabia, e aquela que me deu um dia o coração enganador.
Depois que os anos passam a dor se rompe e parece amor de filme que gera esperança e dor.
Contudo uma coisa eu reflito e nisso eu acho que acerto, me corrija por favor se errado eu estiver. A vida é algo que não se define, a vida somente se vive sem saber o que vai ser. Projetos são importantes para o tempo, mas a vida em si vivemos sem projeto que funcione, se um dia eu conseguisse decifrar o segredo de concretizar não seria eu mais homem.
Alexandre Fernandes
Enviado por Alexandre Fernandes em 30/01/2006
Código do texto: T106114
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Fernandes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
59 textos (1989 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:45)
Alexandre Fernandes