Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Resolvendo pedacinhos

 

Há dias que tantas são as idéais

que nos passam pela cabeça!

Tantos problemas para se resolver,

Que acaba ficando difícil

concentrar-se em apenas um.


São nesses momentos que escrevo

um a um em um papelzinho à parte.

Assim me vejo forçada a separá-los,

Cada idéia, cada pensamento,

completamente isolado.

 
Olha que beleza!

Parecem nem fazer parte da minha vida.

São como gotas de chuvas

espalhadas sobre a grama.

Fico a olhar para cada um desses papeizinhos,

e brinco com eles.

Separo-os: ou por ordem alfabética,

ou pelo tamanho da palavra.

Fica até muito divertido.

Quando me dou conta,

já se passou algum tempo,

E cá estou eu, a revirar meus problemas,

como se nem fossem meus!

Transformo-os em brinquedos.

Quebra cabeças da vida!

Divirto-me, dou risadas.

Assim, percebo que aquilo que nos faz chorar,

Pode também nos fazer sorrir.

Tudo depende do ângulo e

da forma como lidamos com as coisas.

Parou, parou,

Parou tudo!

Hora de resolver.

A sessão gazetinha já acabou.

Aliviou, agora vamos à luta.

Dobro todos os papeizinhos,

Jogo todos para cima

e pego somente um.

Apenas um!

Assim como um sorteio.

O primeiro que cair nas mãos,

será o premiado.

Será o primeiro a ser pensado,

E decididamente resolvido.

Concentração Dona Gaivota,

Hora de resolver.

Concentração...Vamos lá!

Depois disto feito,

é só voltar para os outros,

Os que ficaram para trás.

Aqueles que não caíram nas mãos,

Os que ficaram no chão,

Que ficaram tão pequeninos

quando dobrados.

Jogo tudo para o alto novamente

e pego o primeiro que vier em minha direção.

Ele será o próximo.

Vem probleminha.

Vem!

Cai aqui na minha mão!

Oras, mas não era para ser sério?

Sim...  e assim é!

E o tempo do verbo

não é no passado?

É,

No presente.

Um a um.

Um de cada vez!

Separado, sorteado,

premiado.

E resolvido.

 
Eliana Braga
Gaivot@
Campinas/Sp
23/08/05

Poema selecionado e Publicado no 21º Volume da Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos - Setembro de 2005.
Publicação da Câmara Brasileira de Jovens Escritores




 
Gaivota
Enviado por Gaivota em 09/02/2006
Reeditado em 23/04/2006
Código do texto: T109670
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gaivota
Campinas - São Paulo - Brasil
115 textos (4906 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:40)
Gaivota