Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Boca do Inferno I

Caros amigos,

Sem dúvida devemos ao menos indagar à respeito de elementos subjetivos tratados por déspotas que se auto-intitulam donos do poder, homens vestidos de Luís XIV e com giz e apagadores nas mãos.

Busco relatar acontecimentos vergonhosos e ao mesmo tempo constrangedores, tanto para os meus companheiros, como para a ordem instituída vigente.

A história aconteceu entre quatro paredes, o ambiente era medonho, pois comportava cadeiras em círculos, tinha quadros brancos e negros. E todos com angústia nos olhos, carregavam o medo como companheiro. O que é cultura? Qual é a melhor música? Ser ou não ser? Quem vai desafiar-me? Música Popular Brasileira ou Música para Pular Brasileira? Será que o povo é burro? Será que somos inquisitores? Ou somos receptores de ideologias feitas para burlar a inteligência do povo?

Saio em defesa do povo, conspirando a ordem, a favor de você que foi humilhado em público com argumentos que beiravam o imoral, a falta de ética, o carlismo enrustido na pele de um esquerdista. Não acredito, na boa reputação do  homem, e sim em atos demandados por ele. Busco uma reflexão para tal extremismo, pois na verdade o que importa é a massa, é ela que faz esse país. Se for verdade que a voz do povo é a voz de Deus, então baseados em fatos teológicos e não científicos, o "tradicional mestre" errou e errou feio.

Queria saber se o povo representa a verdade? Ou se o conhecimento é mérito de uma elite dominante? E se possível me responda: Quantas pessoas do povo estavam no Show de Moreira do Cavaquinho?
Letrado
Enviado por Letrado em 16/02/2006
Código do texto: T112514
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Letrado
Teixeira de Freitas - Bahia - Brasil, 37 anos
5 textos (398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:42)
Letrado