Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



 C A S T I G O
Evaldo da Veiga

Uffa..... coisa mais chata esse ato,
que não ata e nem desata.

Dizer mais o que?
Se nem sei se sei dizer ...
E nem sei se quero tentar...

Tão complicado, por que entrei nessa?
Atração perversa que me puxou?

Era má?

Então, por que eu gostava tanto?

Apaixonante, isso sim,
era o que havia de mais lindo e empolgante...

E foi!

Se não fosse, porque minha alegria?
Minha grande espera de cada dia?

Ah... como foi bom distinguir um dia do outro...
Quanto encanto..., o mundo todo poesia.
Em qualquer canto um achado...

Ela, linda...
Travestida em milhões de imagens...
Sem buscar encontrava tudo,
 em todos os espaços e momentos...

Ela, sempre eterna em minha vida.

Onde erramos?

Somente eu errei: fantasiei e esperei
 além do permitido.
Meu coração já não pretendia somente o belo,
queria além,  o imensurável...

Ela em tudo, Ela sempre!...
Então, só resta ficar com Ela ausente...

O  Castigo, o Castigo que criei,
sua ausência doendo sempre...



evaldodaveiga@yahoo.com.br

Evaldo da Veiga
Enviado por Evaldo da Veiga em 17/02/2006
Reeditado em 20/04/2007
Código do texto: T112944

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evaldo da Veiga
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
952 textos (313611 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:13)
Evaldo da Veiga