Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Brasil sem máscara!!!

Brasil, nosso país, este país errado, este país correto, país incerto, mas país amado.

Ah meu Brasil, doi-me na alma, ver-te chorar, doi-me na alma deixarte em exilio, fico amargurada ao ver o término de teu brilho.

Meu Brasil, meu Brasil querido, sei que teu povo foi desiludido, isto acontece por ventura sempre contigo, desta vez será diferente, escute o que digo.

Promessas...sei que te cansaste de todas elas, sei que pareceste virgem numa capela, sei que és homem e não donzela, não te preocupes pois não será uma nova novela.
Já estiveste em pior situação, mas do fundo do poço foste tirado, neste momento quero que saibas, que tua nação está do teu lado.

Cada ano, temos uma nova conquista, uma nova glória, e para tristeza de todos sempre uma bela história, querem o nosso orgulho, e daqui emprestados levaram os filhos teus, mas na hora que precisas és tratado como zeus, querem nos levar também a nossa taça querida, que pela sexta vez será conseguida, e pelos brasileiros novamente será erguida.
Nosso país deveria ser aclamado, pela consciência de todos que o habitam, pensais que minto?, pois não, digo toda e real verdade, falo a respeito da tua cidade, falo daquela árvore que chutaste hoje, lembras? Pois lembro-me, falo também daquele banho que levaste horas, fizeste isto?, dir-me-á, porém, que isto são poucos erros, mas de grão em grão; Sabes que com estes, estás terminando com a tua nação, com o teu país, não pense apenas em teu próprio nariz. Sabes que a Amazônia está sendo destruída e isto vai acabar com a tua vida, e com a minha e com a de todos que amamos, por que não fazer diferente, sim, assim o Brasil vai para a frente, com orgulho e apoio de toda gente.

Ah como eu queria, que nosso hino fosse cantado com alegria, e que a pureza do homens fosse liberta em tal oração, orem à liberdade, orem à vida, orem à nacionalidade, orem à nossa pátria querida.

Neste último ano, 2005, exatamente, muita coisa aconteceu com toda gente, lá em Brasília, recorda-te a capital, o que foi que fizeram com o nosso real?, dinheiro para todos os lados, como se fosse coisa fácil de arrumar, dizem por aí, fácil é falar. Muito patrão fez acordo, sei que esta frase passa por cima, mas é anti-ético usar a palavra que rima. Mas ainda falando de Brasília, muitos homens roubaram a cena, para parecer mocinho em novena, isto não deu certo, mandatos foram caçados, assim mais pareciam gatos escaldados.

Mas não foi só lá que muita coisa mudou, até o futebol, este ano assustou, apitar sempre foi comum, e desta vez surpreendeu qualquer um.

E também, teve festa na igreja, não da nossa senhora preste atenção e veja, dizem que é novidade, mas não vou contar oque dizem na cidade. Teve também a escolha do novo papa, BentoXVI é seu nome, e tenho certeza foi escolhido um grande homem.

Mas vamos falar de agora, com escolha de novos mandantes, uns caíram, outros não, poucos ganharam um milhão, outros vão iniciar plantação, que não vai ser de milho, não vai ser não!

Este ano de novas rotas, não podemos nos esquecer da copa, que nossos Ronaldos façam gols de estouro, e que de lá nos tragam o ouro.

E o mar, em 2006 muita coisa foi encontrada até uma menina quase afogada, que tristeza, gritou uma mãe desesperada, mas acalmem-se tudo correu bem, a menina é linda tanto quanto uma esmeralda.

E o nosso dinheiro que está sumindo, é incrivel como tudo está subindo, nem vou usar explicações, o jeito será comer feijões. Fazer o que até adoçar a vida custa caro, imagine quanto custa andar de carro.

Em 2005 muita coisa aconteceu, e 2006 não será diferente, eu sei que não falei de quem morreu, mas o importante é que falei da nossa gente.

Das minha palavras de muitas, sei que você riu, mas falei da nossa pátria, eu falei de Brasil.
DCK
Enviado por DCK em 24/03/2006
Código do texto: T127853
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DCK
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
8 textos (342 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:13)
DCK