Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Noites"

Mais uma noite que chega.
O sol que aqueceu a minha alma,
Há pouco despediu-se de mim,
Deixando agora sua luz
Que acalentará  meu viver
Através da Irmã Lua,
Que está chegando com a Noite.
Nada como um dia depois do outro,
E uma noite no meio deles.
Pois as noites são mágicas!
No silêncio que elas carregam
Podemos ouvir mil sons,
Os sons do silêncio!
Os que só se ouvem à noite!
Podemos sentir a quietude
Dos pássaros agasalhados em seus ninhos
Das crianças que ninam nos berços,
Em noites de Lua cheia,
Vê-se um outro mundo
De cor indiscritível
e inigualável
Até para os melhores pintores.
E quando reflete seu brilho nas águas?
Qual bola de prata a iluminar?
Noite repleta dos Sons do silêncio.
Coisa mais linda não há!
Fitar em um céu estrelado
Como se mil olhos mirassem em ti
A dizer:
Veja!! Cá estamos,
Guiaremos teus caminhos,
Iluminaremos tua estrada.
Ide em frente!
São só pra ti são nossas luzes.
Como faróis na escuridão,
Que agora te conduzirão.
Noites! Quão lindas são as noites!
Chegando com seu manto
De mansinho, vão ficando,
Quase lentas, imperceptíveis.
Envolvendo toda a planície,
Planaltos e serras.
Espreitam o movimento do mundo
E os acordes de silêncio.
E a humanidade dorme!
Enquanto as Noites
Velam seu sono.
Noites prateadas
Noites escuras,
Noites cinzentas
Noites molhadas,
Noites frias,
Noites quentes
Noites simplesmente
Noites que chegam
Pra abraçar a gente!
 
Eliana Braga
Gaivot@
Cap/Sp
25/03/06
00:50hs
Gaivota
Enviado por Gaivota em 25/03/2006
Código do texto: T128173
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gaivota
Campinas - São Paulo - Brasil
115 textos (4906 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:56)
Gaivota