Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LIBERDADE IRRACIONAL

Deixa-me falar
Sem que pela razão seja aturdido.
Pois às vezes a razão não leva a nada.
Não quero rimar,
Se o fizer será inconsciente.
Quero só falar do silêncio que me impões.
Só falar...
Sem buscar a razão porque ele existe.
Se existe...
Pois às vezes existem coisas sem razão.
Por que buscamos a razão em tudo que acontece.
Só acontece...
Por que nos chamam de racionais?
Será que somos?
Sinto às vezes que esta condição nos atrapalha.
Buscamos em tudo algo que justifique.
O que?
Somos nada mais que seres condicionados
Por imposições sócio-culturais, onde incluímos razões religiosas.
Assim, ficamos terrivelmente limitados.
Buscando as razões para os limites imputados.
Racionais...
Por que não buscamos ser apenas animais?
Nesta condição simplesmente silenciamos.
Nesta condição voltamos a gritar
Buscando apenas as necessidades:
De comer
Amar sem interesses mesquinhos buscados
Só amar, pelo prazer de amar.
Silenciar...
Falar, quem sabe, até gritar.
Chorar, simplesmente por chorar,
Ou animais também não choram?
Ou racionalizamos que não?
Livres, só assim o seremos.
Sem qualquer razão para explicar.
Silencia...
O silêncio é teu.
Não busques razão para ele.
Não é tortura para ninguém.
Só teu.


18.04.2006
Tadeu Costa
Enviado por Tadeu Costa em 18/04/2006
Código do texto: T141390
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tadeu Costa
Recife - Pernambuco - Brasil, 73 anos
97 textos (7723 leituras)
2 e-livros (226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:09)
Tadeu Costa