Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espelho extravagante

A imagem é aterrorizante, e o espelho, impiedoso
Árvores queimadas por lábios em brasa
Gritos e gritos tombando em escadas
Vento em espirais, cujo ar é danoso
E veneno, veneno no espírito, nos sais
Nesses mares cujas bocarras explodem
Em tons tremeluzentes de verde, musgo, azul
Rosa dos ventos que entorta; mescla leste e sul
Norte e oeste; lá fora, só os animais são calmarias.

O objeto bizarro ainda goteja, goteja vermelho
Porém seu barulho cessa,
E só resta
Os tiques milenares do relógio do tempo.

Tudo cessa, promessa, tudo um dia cessará.
Sabia disso ao mergulhar no espelho liso
Tola e eterna aprendiz
Desnudando-me de peso, vergonha, segredos
Fecho os olhos para esse frio horrendo e fixo
E é meu coração que explode entre meus dedos.
Scarllet Souza
Enviado por Scarllet Souza em 09/05/2006
Código do texto: T153123
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Scarllet Souza
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 26 anos
14 textos (630 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:59)