Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A cegueira da visão

A vida nos mostra. Mostra novamente. E de novo. Esfrega na cara. Grita. E mesmo assim mantenho os olhos fechados, cerrados, quase colados. Algo brilha. Ilude. Volto a abrir os olhos, imaginando uma paisagem de sol reluzente. E o brilho me ofusca. Forço a visão. Está ali, piscando pra mim. Vejo. Entendo. Olho. Penso. Racionalizo e raciocino sobre o que meus olhos ainda doloridos com tanta luz acabam de enchergar. Indignação. Mais, decepção. Nojo. Enjoo. Raiva. Um grito, e dessa vez o meu. Choro? Não. Trsisteza? Talvez. Mas visão sim. Agora sei. Descobri o novo. O mundo. Adimiti usar os óculos da vida e percebi que assim as cenas são mais nítidas, claras e que a luz nesse caso, por mais forte e brilhante que seja, não cega. Alegra. Vive. Atitude? Troco? Vingança? Não. O tempo dele acabou! Agora todo o meu tempo é meu. Me tirei dele pra ser minha. Foi bom. Acabou. Como tudo tem seu fim, aliás como "todo carnaval tem seu fim".
Fernanda Karina Seixas
Enviado por Fernanda Karina Seixas em 18/05/2006
Código do texto: T158574
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Karina Seixas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
9 textos (358 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:15)
Fernanda Karina Seixas