Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não tentes

Não Tentes
Cleide Canton
 
 
Não me olhes desse jeito
nem ouses cantar ao meu ouvido
com essa voz que já me fez tremer
um dia...
Não tentes prender-me em laços
pois saio facilmente desses embaraços..
Nem penses em tocar-me
com essa mão feiticeira
que já me fez prisioneira
 dos teus carinhos, do teu amor.
Bem melhor que permaneças aí
com as luzes do teu cantar,
e eu aqui,
buscando não ofuscar.
Nem queiras chegar mais perto
para que eu tenha tempo
de expulsar esta vontade louca
de dar mil beijos na tua boca,
apelar para o meu eu sensual.
e te fazer cativo como eu,
exatamente igual.
Nem te aproximes...
Nem mereces saber
que hoje posso ser
aquela fêmea fatal,
não mais o teu bem, só teu mal.
Aguarde.
Talvez ainda sobre do meu tempo
uma horinha qualquer
em que eu queira, ardilosamente,
mostrar-te que posso ser serpente,
monopolizar a tua mente,
entorpecer teus sentidos
e, finalmente, ensinar-te
que não se brinca com sentimento,
que não se leva a sofrimento,
que não se trata como qualquer
o coração de uma mulher.
 
SP, 12/05/2006
18:00 horas
Cleide Canton
Enviado por Cleide Canton em 20/05/2006
Código do texto: T159430
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cleide Canton
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (3241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:04)
Cleide Canton