Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EXULTANDO, apenas um exercício de boa vontade...




Ecoa no ar o som da poesia, para sentir é preciso apenas viver. Não sei das dificuldades do dia a dia, apenas sei que todo dia, é um avanço nas descobertas. Quando digo não sei, leia-se: não vivo a codificar problemas, simplifico-os como parte das novidades que brotam da existência. Cada ato ou fato tem um lirismo a descobrir, uma poesia guardada como brincadeira de criança. Mas é preciso sonhar e fantasiar os monstros mágicos da dificuldade. Eles aumentam os obstáculos, interferem nos sentimentos e confundem a razão. São necessários como exercício de sensibilidade, são o contra-ponto na vontade de conhecer o impossível. É isso, fazer do impossível um alvo razoável, desde que o sonho abranja a necessidade do amor. Tudo é meio fantasioso, mas a poesia pede a criação do desconhecido, por isso paira no ar como perfume de flor silvestre. Talvez não seja possível viver a poesia ininterruptamente, mas é possível vive-la eternamente, mesmo por instantes no dia a dia, sentindo no ar a presença de algo maior que nossa própria consciência, ou seja, nossas verdades guardadas nos sonhos. Não digo que eu faça, mas sinceramente, crio minhas próprias expectativas.


Jose Carlos Cavalcante
Enviado por Jose Carlos Cavalcante em 22/05/2006
Código do texto: T160765
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Carlos Cavalcante
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
730 textos (54083 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:48)
Jose Carlos Cavalcante