Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E assim te encontrei...// Reencontro


 
 
Num fim de tarde à beira do rio.
Estavas cansado da vida
de tantas agruras do caminho.
Sentei ao teu lado,
sem nem mesmo te conhecer,
te olhei meia de lado.
Uma lágrima em teu rosto
despertou a minha emoção,
então te perguntei?
Porque choras meu amigo,
será por acaso lágrimas
de algum perdido amor? Sim, me dissestes,
sem nem me olhar,
pois teus olhos estavam fixos
nas águas do rio que corriam
ávidas para o mar.
Peguei na tua mão fria,
e senti toda a tua amargura,
então me olhastes, agora com ternura
e me perguntastes:
- Para ti o que é o amor e a felicidade?
Eu então respondi: - Agora nesta fase da minha vida, penso que o amor e a
felicidade são passageiros ilusórios
da vida.
Ele me olhou surpreso e respondeu:
- Que deprimente amiga,
eu ainda acredito no amor e na felicidade.
Fiz um aceno de cabeça,
um sorriso meio de lado e disse:
- voce ainda acredita, eu não mais!!!
Levantei e fui andando,
nas margens do rio, chorando!!!
E ele??? Não sei quem é...
apenas alguem,
ainda cheio de esperanças no amanhã...
 
Santos, SP
28/04/06
12:00 hs.
 
()()()
 
Reencontro
Guida Linhares
 
Hoje voltei ao mesmo rio e te encontrei de novo. Sentado na margem, fitavas as águas que placidamente escorriam, em mil volteios pelas margens floridas. Fiquei a te observar e vi quando, com uma varinha escreveste na terra a palavra 'PAIXÃO'.
Me aproximei de ti e sorrindo me convidastes a sentar ao teu lado. Vi em teus olhos uma luz de alegria, aquele brilho do olhar apaixonado. Sorri e te perguntei se a tua vida estava mais satisfatória e me parecias feliz. Tu me respondeu que a felicidade ainda era uma promessa de futuro, mas que tantas coisas mudaram e agora tinhas vislumbre de que muito em breve estarias realizando
o teu sonho de amor.
Amor ou paixão perguntei, pois escreveste paixão e muitas vezes ambos se confundem, no coração ardente de se fundir a outra pessoa.
Voce me olhou sorridente e disse:
- Não sei, só sei que a quero tanto, que desejo estar com ela sempre,
que meus dias e noites adquiriram mais sentido, que agora tenho uma razão maior para amar a vida, que seja paixão ou seja amor não importa, mas sim o tempo em que passaremos juntos,seja pouco ou seja muito, mas alcançaremos o cálice
cujo néctar sorvido nos deixará plenos de amorosidade.
- Que bom meu amigo, voce foi abençoado pelos deuses. Curta muito este apaixonamento e faça a tua amada
sentir o perfume das flores ao te beijar,o brilho das estrelas
ao fazerem amor e o clarão da lua cheia, nos gestos de ternura desmedida. Mantenham sempre muito diálogo,tolerância e compreensão,
que muitos anos juntos viverão.
Nos despedimos com um até qualquer dia. Levantei e continuei meu caminhar,feliz pelo meu amigo
que abriu a porta à felicidade maior.
Senti renascer em mim a esperança,
de que sonhos de amor
podem se realizar,
basta apenas saber esperar.
 
Santos, SP
14/06/06
09:50 hs
 
Guida Linhares
Enviado por Guida Linhares em 14/06/2006
Código do texto: T175234
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Guida Linhares
Santos - São Paulo - Brasil, 70 anos
1939 textos (158388 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:27)
Guida Linhares

Site do Escritor